Messias passou por Acre

A minha primeira visita a capital do Estado do Acre, a bela Rio Branco, aconteceu em 2021. Minha percepção: única capital brasileira, a poucos quilômetros, que vivem dezenas de grupos indígenas. Chamou minha atenção a forte influência das culturas indígenas e seus países vizinhos, Peru e Bolívia, em especial, nas ervas medicinais, vendidas na região central.

Fiquei hospedado no bairro Conjunto Tucumã, ao lado do Parque Tucumã, região nobre de Rio Branco.

Minha dica cultural é conhecer a região central que contém: Palácio do Governo, Calçadão da Gameleira – primeira rua de Rio Branco e o Mercado Velho. Ao lado do Mercado Velho, funciona um pequeno complexo de tendas com venda de refeições locais todos os dias a partir das 16h. Na mesma calçada, às margens do Rio Acre, existem cantinas, sendo uma ótima opção para o viajante aproveitar as noites acreanas.

FOTO: Messias conhecendo o calçadão da Gameleira.

Minha dica esportiva é conhecer o Parque do Tucumã. Trata-se de um parque a céu aberto indicado para atividades físicas, por exemplo, caminhadas e corridas. Neste local, também é possível avistar grupos de pequenos macacos nas árvores que se alimentam com as refeições distribuídas por moradores locais.

FOTO: Cantina às margens do Rio Acre.

William Messias é jornalista e psicólogo.